quinta-feira, 18 de março de 2010

Meus poemas






História de uma alma


Quando caminhava na densa escuridão,
me sentia perdida,presa e sem direcção.
O Amor já não existia pleno em meu ser,
tinha medo que por estar sozinha meu coração parasse de bater.
Tudo era ermo e sombrio,
em mim só existia dor e um vazio.
caminhei nas ruas escuras da cidade,
fui em direcção ao mar encontrar a liberdade,
mas só avistara um vasto negror nas águas tranquilas do mar profundo,
que lentamente me engolia levando -me ao fundo...
me afogando e aceitando a morte do meu coração,
fui levada pelas águas da solidão.
Quando estava por fim quase morta,
avistei uma luz composta ,
era o ser mais belo que já vira,
então este ser levemente pegou minhas mãos,
e foi me tirando do mar de escuridão.
Meu mundo então reacendeu,
aquele belo ser com seu calor me aqueceu.
Tão encantada por ele fiquei,
quando dei por mim que em um anjo eu toquei.
Anjo que me tirou das trevas da solidão,
e trouxe novamente o pulsar do meu coração.
No teu olhar eu encontrei o amor,
que a muito tempo me abandonou.
Os ventos levaram assim os tempos,tempos que pude contemplar aquele belo ser,
que fez-me o querer.
Tempos também que tiraram-no de mim,
fazendo com que assim,
fosse arrastada para um precipício sem fim.
Caindo... caindo... não avistei o fundo,
daquele abismo profundo,
que me engolia a cada vez mais.
Quando angustiada penei que por eternidades talvez ali cairei:
"- O que fiz para merecer tanto sofrimento?
talvez deva merecer esse terno tormento."
Então foi ai que supliquei aos céus:
"- Traga-me novamente a luz,o ser que me conduz,
o anjo que me ilumina pois sem ele em mim já não há mais vida!!"

E ali caindo sempre vou aguardar...
do meu anjo o regressar.













Hoje
(poema gótico)


Hoje minha alma pede sua separação,
hoje minhas lágrimas de luto estão.

Hoje meu corpo está em greve,
pedindo que a morte o leve.

Hoje meu coração pulsa de vagar,
com anseio de parar.

Hoje o dia de outono foi frio e triste,
parecia que sentia, a angustia que em mim existia.

Hoje senti -me só,
sufocada por aquela solidão que por mim não sente dó.

Hoje esperança não há mais,
de buscar em teus braços alguma Paz.

Hoje meus pensamentos não foram voltados a ti,
pois hoje desfaleceu o amor em mim.

Hoje foi mais um dia em que respirei angustia assim,
E amanhã, Oh céus?! o'que será de mim?








Sentimentos

Fico a imaginar, a pensar e a sonhar,
como pude assim me apaixonar ,Tal como a folha seca que cai ao ar,
fui levada, embalada e carregada pelo teu olhar.

Das cinzas fizestes o amor em mim renascer,
como a fénix ressurge das cinzas depois de morrer.

Ao som do vento,
das árvores,
da bela canção,
ao doce e quente sol do amanhecer...
posso assim encontrar você.

Já não tenho mais forças para viver longe de ti,
quero que fique pra sempre,
sempre em mim.
As vezes penso que nunca irás me amar,
assim como eu te amo,
assim como eu te chamo nos dias de solidão,
nos dias em que me encontro rente a escuridão.



Por toda minha vida,eu te procurei, agora, sim, agora te encontrei,
Tenho medo de te perder.
jamais quero te esquecer,tenho eu razão pra tanto temer?

Sim!

Ah anjo como eu o amo quero viver pra sempre em você,
no teu ser.
Ao amanhecer,
ao entardecer,
e ao anoitecer... em teus braços quero morrer.


Amo o que é belo,
o que é nobre,o que é justo e grande amo em ti,
por tudo que sofro,
por tudo que já sofri.
Por batalhas que vencerei,
por batalhas que já venci.


Oh meu amor! não me deixes, eu fico a clamar.
porque a vida que resta em mim a de te chamar,
a de te amar,
e te gritar
naqueles dias em que a solidão irá me procurar
e assim me encontrar.
Esses são meus puros sentimentos que fico a te declarar.







Dor da Ilusão

"Anjo nunca enxergastes meus sentimentos por ti
realmente percebi que nada sentirias por mim.

Eu só me iludi,como pude?
Como pude pensar que tu se apaixonarias assim,
por alguém como a mim?

Oh que dor em meu ser,
dor que me retira a vontade de viver,
Nunca fui e nunca serei boa o suficiente pra você,
Ou apenas eu não possa te merecer.

É sempre assim no final...
eu e a solidão,pairando assim em meu coração.

Sozinha permanecerei,até o fim da vida que em mim cultivei.
Espero nunca mais me apaixonar e assim então me enganar,
talvez eu esteja sofrendo os erros do passado que devo pagar.

desejo de toda min'alma que sejas feliz,
e assim min'alma te diz: Eu nunca esquecerei do anjo que veio e me trouxe sua luz, que tanto me seduz, e agora me conduz a um caminho de solidão e dor, que agora estará presente no lugar do amor."








Novamente

Novamente posso ver a luz do sol,
insisto em pensar que não me sentirei só.

Novamente posso me sentir com as feridas curadas.
sinto-me que fui libertada.

Novamente posso sentir meu coração bater,
em um ritmo que o tempo fez perder.

Novamente posso ver o meu reflexo,
outra vez posso sentir o amor bem perto.

Novamente posso ver um brilho no olhar,um coração pulsar,
um sorriso despertar,uma paixão acontecer,
e um romance se escrever.

Mas novamente tenho medo,
medo do que possa acontecer,
medo de não me querer
e pra sempre assim te perder.














Anjo meu

Oh anjo de olhos claros,
tu tens o maior dos brilhos raros.

Oh anjo de pele branca,
em teu semblante vejo a esperança.

Oh anjo de madeixas douradas,
de que forma olhar pra ti e não ficar encantada?

Oh anjo dono de um belo sorriso,
será que viver sem teu Ser eu consigo?

Oh anjo de luz ressonante
luz que me fascina com seu brilho constante.

Oh anjo dos meus sonhos,
me encantei por você eu suponho?!

Anjo de encanto,anjo dos meus cantos,
anjo que tanto sonhei,
anjo que finalmente encontrei...

Solenemente declaro que por ti me apaixonei.







Autor: Ana Carolina (eu mesma)





3 comentários:

  1. aninha meu amor coloca uns poeminhas mais goticos ai please vai ficar legal

    ResponderExcluir
  2. lindas poesias..bom você sabe já sou sua fã
    te amo!!!

    ResponderExcluir